Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Independente A máquina de triturar políticos

Portas: conhecer o animal jornalístico para perceber o animal político

O ano não acabou sem Paulo Portas voltar a fechar um capítulo da sua biografia, abrindo um novo que ainda não se percebeu com que voltas se escreverá. Na hora em que Portas anunciou o fim do seu ciclo de liderança do CDS, dois tubarões do jornalismo político português decidiram olhar para esse adeus através da história contada pelo nosso livro. O que nos diz o Portas do Indy sobre a muito longa vida do Portas animal político?

image.jpg

 No Diário de Notícias, o subdiretor Nuno Saraiva diz que O Independente - A Máquina de Triturar Políticos é "um manual indispensável para perceber a cabeça e o modo de agir de Paulo Portas". Mas o Nuno escreve mais: que este foi, dos livros que leu "nos últimos tempos, o que mais prazer" lhe deu ler. Leiam aqui a crónica na íntegra, que vale a pena.

image.jpg

 No Expresso Curto, a newsletter matinal do Expresso, o editor de política do jornal, Bernardo Ferrão, conta hoje que já leu o nosso livro. Para além de considerar que fizémos "um trabalho exemplar de análise de conteúdo e levantamento histórico sobre o que foi aquele jornal que era também um projeto político", confessa: "Devorei o livro com o prazer".

O Bernardo chama a atenção para a atualidade que esta viagem ao passado acaba por ter neste momento: "Agora que Paulo Portas anunciou a sua saída do CDS tenho-me lembrado recorrentemente de várias passagens da história do jornal. E sobretudo pôs-me a pensar como Paulo Portas é de facto um político com muitas vidas. É impressionante como soube dar a volta em vários episódios da sua longa carreira política". E continua, como poderão ler clicando neste link. Ide lá.

"Tudo aquilo era bom, mas tinha de acabar depressa" - As 5 estrelas do Expresso

Uma das "novidades" da segunda edição de O Independente - A Máquina de Triturar Políticos é a inclusão, na contracapa e na badana, de citações de algumas críticas que foram entretanto publicadas sobre o nosso livro. Lá está parte do que o Miguel Esteves Cardoso escreveu no Público, e do que o David Dinis publicou no Observador.

E também citações de uma crítica que o Ricardo Costa escreveu para a Revista E, e que ainda não tínhamos partilhado aqui no blog. Numa recensão em que atribui 5 estrelas ao livro, o diretor do Expresso (for the record: o jornal onde o Filipe trabalha) escreveu que:

"Este livro é um dos melhores trabalhos que conheço sobre o jornalismo português. E também sobre a política de uma época. As duas realidades andam lado a lado em 340 páginas, tão rigorosas quanto empolgantes.

Mesmo as opções menos óbvias dos autores ficam imediatamente justificadas nos primeiros minutos de leitura. Além da opção temporal, acertando em cheio e com estrondo no cavaquismo, Filipe Santos Costa e Liliana Valente decidiram centrar quase todo o escrutínio na ação política, parecendo desvalorizar o papel que O Independente teve na cultura portuguesa. Mas a opção é plenamente justificada. Sem qualquer desprimor para o vanguardismo cultural e estético do jornal, havia ali um projeto político que se foi materializando ao longo dos anos e que este trabalho apanha em cheio. (...)

É fácil falar de O Independente com admiração incondicional ou apostando tudo nas suas fragilidades. Este livro está tão bem feito que faz as duas coisas em simultâneo, sem nunca descambar para um dos lados. Mostra como tudo aquilo era bom, mas tinha que acabar depressa."

Pode ler aqui a recensão do Ricardo Costa na íntegra (clique nas imagens para aumentar) 

Expresso_Ricardo Costa1.jpg

Expresso_Ricardo Costa2.jpg

 

A festa foi bonita. A seguir será no Porto

Este é um post que está em dívida há uma semana. O lançamento d'O Independente - A Máquina de Triturar Políticos foi no dia 5, e o auditório da FNAC Chiado foi pequeno para receber tanta gente. Tivemos sala cheia, a transbordar, e ficámos com o coração cheio, e igualmente a transbordar.

Muitos amigos, muitos camaradas de profissão - muitos deles fazedores d'O Independente -, vários políticos (nenhum deles triturado pelo Indy) e muito mais gente que não conhecíamos, mas que conhecia O Independente e quis relembrar esse tempo.

A apresentação foi feita pelo João Miguel Tavares e pelo Ricardo Araújo Pereira, que disseram coisas sérias a brincar e brincaram com coisas sérias. Ou seja, exatamente o que se queria. A nós, autores, falámos do "nosso" Independente, aquele que nos marcou no passado e tivemos o prazer de reencontrar agora neste projeto. Ah!, e houve a projeção de algumas das melhores primeiras páginas do Indy, o que só por si foi um espetáculo à parte.

Foi bonita a festa. E estamos a planear uma parecida no Porto. Depois damos notícias sobre isso.

NB5_7156.JPG

 

NB5_7330.JPG

 

NB5_7267.JPG

NB5_7386.JPG

NB5_7365.JPG

 (fotos de Nuno Botelho/Expresso)

Da série Grandes Títulos do Indy (2)

Continuando o colecionável de grandes títulos d'O Independente, aqui fica mais um. É um daqueles que tem todas as marcas de um clássico, incluindo o facto de, quando menos se espera, ser atual outra vez. Agora, por exemplo.

Direita_que grande sarilho.jpg

(Crónica de Paulo Portas, sobre sarilhos da direita em geral,

e Cavaco e Marcelo em particular - 3.11.89)

O governante cavaquista que chamava "lápides" às manchetes do Indy

A1.jpg

 No dia em que foi lançado O Independente - A Máquina de Triturar Políticos,  o Alexandre David entrevistou-nos para a Antena 1. Uma boa conversa, que pode ouvir aqui, sobre os tempos loucos do Indy e do cavaquismo e sobre o desgaste que aquelas manchetes provocavam a cada sexta-feira, sobretudo para quem estava no poder.

Entre outras histórias, contamos o caso de Paulo Teixeira Pinto, o oficialíssimo porta-voz da segunda maioria absoluta, que tinha a mania de se referir à primeira página d'O Independente como "a lápide". "Quem é que terá a sua lápide esta semana?", era a pergunta que todos ansiavam ver respondida.

 

O PBX nos loucos anos 80 e 90

PBX.jpg

Foi uma bela conversa com a Inês Meneses e o Pedro Mexia, na estreia do PBX (o nome é lindo!), o novo podcast que resulta de uma parceria do Expresso com a rádio Radar. O programa promete e um feliz acaso de calendário permitiu a O Independente - A Máquina de Triturar Políticos a honra de ajudar a cortar a fita. Stay tuned!

"Isto entrou, tem de sair", um clássico do Indy

"Isto entrou, tem de sair. O melhor será acalmar porque, se tem de sair, convém que seja da maneira mais simples" - as palavras são de Maria Antónia Cadilhe, a mulher do primeiro ministro das Finanças dos governos de Cavaco Silva. "Isto" era o filho do casal, na singela descrição do parto feita pela Senhora Cadilhe numa entrevista a Helena Sanches Osório, uma das mais extraordinárias jornalistas do Indy. O texto, que pode ler abaixo, fez furor na época e fez escola para o futuro.

Conforme pode ler em O Independente - A Máquina de Triturar Políticos:

"O passado do casal Cadilhe foi partilhado com os leitores d’O Independente, na primeira pessoa, por Maria Antónia, a mulher do ministro que o semanário transformou numa vedeta improvável. Numa reportagem sobre a vida das mulheres de três ministros, a primeira-dama das Finanças destacava-se. O texto de Helena Sanches Osório tinha tudo para se tornar de antologia, graças à candura com que Antónia contava pormenores da sua vida conjugal e a cruel objectividade com que a jornalista os estampou."

 

do capítulo Os Primos de Linda de Suza

FullSizeRender.jpg

(na imagem, o nosso documento de trabalho, devidamente sulinhado e anotado)

PS: O lançamento do nosso livro, esta quinta-feira, foi um sucesso. A FNAC Chiado foi demasiado pequena para acolher todos os que foram parabenizar-nos, acarinhar-nos e ouvir as apresentações do João Miguel Tavares e do Ricardo Araújo Pereira, que disseram coisas inteligentes e divertidas. A todos fica um enorme obrigado. Ver tantos amigos encheu-nos o coração. Mas esse será assunto para outro post...

Mais sobre mim

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D