Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Independente A máquina de triturar políticos

A pedido de várias famílias... o regresso da manta

Voltamos à incrível e alegre história da manta de João de Deus Pinheiro (salvo seja!). E fazemos a vontade a quem nos disse que do que gostava mesmo mesmo era de ler os textos originais d'O Independente sobre a mais famosa manta alguma vez desaparecida de um avião da TAP.

Então, aqui fica a primeira notícia, que abria a última página da edição de 26 de julho de 1991, com um dos melhores títulos de sempre da história do Indy:

El mantador I.jpg

E a reprise: na semana seguinte, outra vez na última página, o jornal voltava à carga, com outra notícia (não assinada) em que não só reafirmava tudo o que havia escrito como juntava alguns juicy details. Note-se, já agora, a magnífica foto-reportagem que surgia ao lado, sobre o casamento de Patrícia Cavaco Silva com Luís Montez ocorrido nessa semana.

El mantador II.jpg

E, por fim, o desmentido do próprio O Independente, incapaz de provar em tribunal aquilo que havia afirmado e reafirmado. Afinal, tudo não passara de um lamentável equívoco...

Indy_errou.jpg

(Para mais sobre este caso - sim, há muuuuuuito mais! -, ide às páginas de O Independente - A Máquina de Triturar Políticos)

O Deus da manta

El mantador_capa.jpg

Primeiro, as más notícias: escusam procurar, porque O Independente - A Máquina de Triturar Políticos , apesar de reproduzir dezenas de primeiras páginas do jornal, não reproduz a famosa manchete sobre a manta da TAP que terá sido "adotada" por João de Deus Pinheiro. A razão é fácil de explicar  e ainda mais fácil de perceber: apesar de essa ser uma das mais míticas manchetes do Indy, nunca aconteceu.

Nada, népia, nicles. Nunca houve uma manchete sobre a manta de Deus Pinheiro. O que houve foi uma chamada num cantinho da primeira página de 26 de julho de 1991 - esta aqui ao lado (é verdade: a manchete era sobre os "intocáveis" do clã Espírito Santo, o que nos dá a medida do quanto o país, tendo mudado muito, mudou pouco nestas décadas).

Agora, as boas notícias: no livro contamos toda a história da manta e os seus bastidores. Desde a notícia original - curta, na última página, com um dos títulos mais geniais de sempre d'O Independente, "Deus Pinheiro, El mantador" - até ao pedido de desculpas e à indemnização paga ao então ministro dos Negócios Estrangeiros.

E, sim,  também escrevemos sobre as fontes dessa notícia. Mas para isso terão de ler o livro. Divirtam-se.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D